X

Os trabalhos mais inusitados que os famosos já tiveram

Porque eles tinham boletos vencidos para pagar como a gente antes da fama!

Por Carla Braga - 26 Out 2016 às 13:30h

Hoje em dia, com as redes sociais esfregando nas nossas caras as vidas luxuosas e, aparentemente, perfeitas das celebridades, fica difícil mentalizar que elas são pessoas como a gente, de carne e osso, suscetíveis a doenças e, claro, com contas para pagar todo final de mês; mas sem aquele estresse, né. Muitos dos famosos, inclusive, antes de atingirem o sucesso, precisaram assumir os empregos mais bizarros, inusitados ou assustadores para quitar suas contas enquanto galgavam seus caminhos por Hollywood.

Ter sido garçonete ou garçom parece ser um pré-requisito entre os passados dos atores e músicos, já que inúmeros deles já revelaram que precisaram limpar mesas e servir pessoas em restaurantes em alguma etapa da vida antes de ficarem conhecidos e ricos. Portanto, compilamos os empregos mais peculiares e atípicos que os artistas já precisaram fazer antes da fama, excluindo os mais óbvios. Vamos lá?

Whoopi Goldberg: maquiadora e cabelereira de cadáveres

Batalhar para se tornar uma atriz famosa em Hollywood não deve ser muito fácil porque Whoopi Goldberg viu um anúncio no jornal, que procurava por um maquiador e cabelereiro para pessoas mortas em uma casa funerária, e decidiu pegar o trabalho, que, segundo ela, não foi tão ruim assim. Mas, além disso, a comediante ainda chegou a trabalhar de casa como uma atendente de sexo por telefone! “Quando eu era mais nova, o dinheiro [do trabalho] foi ótimo”, disse a atriz. “Veja, agora, as pessoas reconheceriam minha voz”.

Jay Z: traficante de drogas

Um dos nomes mais importantes para a cena do hip hop de hoje em dia (e marido de Beyoncé, claro), Jay Z já foi um traficante de drogas. Mais especificamente de craque. O rapper já chegou a falar que a sua experiência ilegal no passado o ajudou a virar um homem de negócios na indústria da música. “Eu sei sobre orçamentos. Eu fui um traficante de drogas. Para estar em uma transação de drogas, você precisa saber o que você pode gastar e o que você precisa reabastecer”, disse o músico, que poderia muito bem ter morrido durante essa fase e nunca ter tido a oportunidade de crescer na música.

Patrick Dempsey: malabarista

Isso mesmo. Você não leu errado. Patrick Dempsey, que era conhecido pelo seu ato de malabarismo desde criança, entrou para o clube de drama do seu colégio, em que atuava em peças e se apresentava com uma trupe de acrobatas e malabaristas. Em 1981, ele competiu na Convenção da Associação Internacional de Malabaristas (é, isso existe pelo visto), terminando em segundo lugar na categoria júnior – atrás apenas de um menino de oito anos, que cresceria para se tornar Anthony Gatto, artista do Circo de Soleil que detém vários recordes mundiais e é considerado um dos malabaristas mais hábeis de todos os tempos.

Jon Hamm: decorador de set de um pornô softcore

É difícil superar Jon Hamm, que já trabalhou como decorador no set de um pornô leve. O trabalhou o rendeu uns US$ 150 por dia, algo inegável na época para ele. O ator, no entanto, já comentou que o trampo foi extremamente deprimente. “Os atores estavam mortos, mas tentando o seu melhor. E eu fiquei pensando ‘cara, isso não pode ser a verdade’”, disse Hamm, que batalhou por vários anos antes de conseguir se manter como ator em Hollywood. “Basicamente, eu tive que mover móveis ao redor de pessoas suadas e peladas. Não foi um ótimo trabalho, mas o dinheiro foi útil. Eu precisava me manter – eu queria ser um ator”, explicou o norte-americano.

Channing Tatum: stripper

Quem viu Magic Mike pôde conferir que Channing Tatum é um talento natural na arte do strip tease. Mas o que nem todos sabiam é que isso acontece porque o agora ator já trabalhou como stripper por oito meses quando tinha 19 anos. “Eu era jovem, idiota e queria ganhar um pouco de dinheiro”, disse Tatum, que decidiu tentar uma profissão meio maluca para receber uma grana a mais do que o normal. “Você pode trabalhar dez horas por dia para ganhar apenas um salário mínimo – essa é a oportunidade para crianças sem uma educação universitária”.

Bill Murray: caddy de golfe

O ator Bill Murray, que cresceu nos subúrbios de Chicago, trabalhou como caddy de golf quando adolescente; profissão que era tradição na sua família. Mas, antes que Murray pudesse acompanhar os jogadores nas suas rodadas, ele precisou passar um tempo trabalhando como o menino responsável por jogar bolas para as pessoas praticando seus saques! A remuneração? Uns sessenta centavos por hora. Nem precisa falar que o ator não curtiu muito a experiência, mas ele teve outros motivos para detestar o emprego ainda mais. “Os garotos que eram membros do clube eram detestáveis; você não acreditaria na atitude que eles tinham”, lamentou o ator e comediante.

Jim Carrey: faxineiro

Quando Jim Carrey tinha acabado de se tornar um adolescente, o seu pai perdeu o emprego de contador, e todas as crianças da família começaram a trabalhar para ajudar nas contas de casa. Carrey acabou conseguindo um trabalho como servente em uma fábrica e largando o ensino médio. Quando a situação financeira da família continuou piorando, eles perderam a casa e começaram a morar em uma van, viajando por vários acampamentos nos arredores de Toronto.

Harrison Ford: carpinteiro

No começo da carreira de Harrison Ford em Hollywood nos anos 70, o ator não andava nenhum pouco satisfeito com os papéis que pegava. Logo, surgiu a ideia de se tornar um carpinteiro professional autodidata para ajudar a sustentar a sua então esposa e seus dois filhos, o que aconteceu! Ford chegou a trabalhar nos palcos da banda The Doors, construiu um solário de madeira para a atriz Sally Kellerman e um estúdio de gravação para o músico brasileiro Sérgio Mendes! A foto acima, inclusive, mostra Ford (sem blusa) à direita e Mendes no centro.

Vince Vaughn: salva-vidas

O ator e comediante Vince Vaughn costumava trabalhar como salva-vidas na piscina da universidade YMCA antes de se tornar famoso! Vaughn já revelou que o trabalho era bem tranquilo e só precisou salvar uma pessoa (uma velhinha que foi fundo demais na piscina) em todo o período em que trabalhou no local. “Quando eu era mais novo, eu fui um salva-vidas na YMCA e chegava atrasado com frequência”, contou o ator em uma entrevista.

Helen Mirren: atração em parque de diversão

A atriz britânica Helen Mirren, mais conhecida hoje em dia por ser a atriz idosa mais bonita e bem-sucedida ainda na ativa, costumava trabalhar em um parque de diversão antes da fama. A atração era chamada The Kursall e a personagem dela era Barker!

Clint Eastwood: lumberjack (antes de virar modinha)

Se você acha que Clint Eastwood se tornou um dos homens mais brutos do entretenimento apenas quando começou a atuar nos cinemas, está enganado. Antes do ator imergir nas peles de cowboys problemáticos, ele trabalhou como lenhador, bombeiro, metalúrgico, fabricante de aeronaves e instrutor de natação do exército! A corrente de trabalhos estereotipados para homens teria continuado se Eastwood não tivesse conseguido o seu contrato de US$ 75 por semana na indústria de filmes B da época.

Hugh Jackman: palhaço de festas infantis

Para conseguir pagar as contas, o ator Hugh Jackman criou Coco, o Palhaço, que encarnava em festas de crianças! “Eu era Coco, o Palhaço e não tinha truques de mágica e lembro de uma criança de seis anos em uma festa, falando ‘mamãe, esse palhaço é terrível, ele não conhece nenhum truque’, e ele estava certo”, brincou Jackman. Mas o trampo pagava US$ 50 por show, o que já era uma grande ajuda para o ator na época.

Robin Williams: mímico

Antes de fazer sucesso na cena de stand-up de São Francisco, Robin Williams estudou na Juilliard – escola de música e artes cênicas de Nova York. Na época, para ajudar nas despesas e treinar o que aprendia na escola, o então estudante boêmio trabalhava como mímico nas calçadas do Museu de Arte Moderna, o MoMA! Mas, sendo bem sincera, o trabalho não deveria ser tão diferente do que o ator viria a fazer em inúmeros filmes (como você pode ver acima). 

Tom Cruise: seminarista

Antes de se tornar a entidade mais famosa da Cientologia, Tom Cruise era um garoto meio perdido, filho de pais divorciados e um pai abusivo. Quando começou a se aproximar de um padre, foi atraído pelas oportunidades acadêmicas que uma vida (supostamente) santa traria. Então, acabou entrando para o seminário com aspirações aparentemente legítimas de se tornar um padre! No entanto, ele não se destacou muitos nos estudos e foi pego roubando licor dos seus supervisores franciscanos, o que resultou em uma expulsão eufêmica, que pedia que ele não regressasse mais ao seminário.

Ozzy Osbourne: açougueiro

Não é muito absurdo imaginar Ozzy Osbourne trabalhando em um matadouro, né? Afinal, o Príncipe das Trevas é mais famoso hoje em dia por ter mordido morcegos (algo que o colocou na lista negra dos defensores dos animais) do que pela sua música.

Christopher Walken: domador de leão

Como é? Aos 15 anos, o agora veterano ator Christopher Walken assumiu o cargo não remunerado de domador de leão em um circo ao lado do domador Carol Jacobs, que decidiu que Walken atuaria como o seu filho durante o espetáculo! Anos depois, Walken revelou que o animal estava bastante velho e que parecia ser “mais um cachorro”. Mesmo assim, estamos bem impressionados com a peculiaridade do trabalho.

Brad Pitt: chofer de strippers

Faltando pouquíssimo para terminar a sua graduação em jornalismo na Universidade de Missouri, Brad Pitt decidiu abandonar o curso para tentar a vida em Los Angeles. Durante o tempo em que tentou entrar em Hollywood, o agora ator chegou a assumir cargos bizarros, como entregador de refrigeradores, mascote do restaurante El Pollo Loco e motorista de strippers. “Meu trabalho era levá-las para festas de despedida de solteiro e essas coisas. Eu as buscava e, na festa, coletava o dinheiro, colocava fitas ruins de Prince para tocar e as levava de volta”, explicou Pitt.

Mickey Rourke: coletador de apostas

O ator Mickey Rourke já comentou abertamente sobre o seu passado pesado, revelando que teria matado um homem se não tivesse errado o alvo. “Eu fui contratado por apostadores em Nova York para coletar o dinheiro das pessoas”, disse Rourke. “Nós todos sabemos no que isso implica”. O ator fez um trabalho tão bem feito que acabou sendo promovido: foi listado pelo chefe mafioso para explodir um posto de gasolina no Harlem, Nova York. Felizmente, ele não conseguiu encontrar dinamite o suficiente para terminar a tarefa e foi rebaixado na hora.

Matthew McConaughey: limpador de galinheiros

O vencedor do Oscar Matthew McConaughey já limpou galinheiros na Austrália quando passou um ano no país como imtercambista. “Foi um ano que mudou a minha vida porque eu fui tirado de todas as muletas, que seguravam a minha vida. Eu dependia de mim mesmo – tropecei, caí e sobrevivi”, comentou McConaughey