X

Relembre conosco as 12 melhores canções de animações

Estreia de Sing nos lembrou que existem animações com músicas muito mais legais

Por Carla Braga - 20 Dez 2016 às 12:01h

Com a chegada de Sing - Quem Canta Seus Males Espanta (leia nossa crítica aqui), musical animado da Illumination, aos cinemas e sua falta de originalidade em relação as suas canções, paramos para pensar e relembrar outras animações que, mesmo sem serem necessariamente musicais, possuem faixas muito mais marcantes e emocionantes! Vamos lá?

Can You Feel The Love Tonight (O Rei Leão)

A trilha sonora da animação O Rei Leão, criada por Elton John, Tim Rice e Hans Zimmer, é um sucesso estrondoso até hoje em dia, sendo o quarto disco mais vendido da Billboard 200 em 1994, a soundtrack mais vendida daquele ano e levando três indicações ao Oscar de Melhor Música Original! Fica até difícil escolher apenas uma faixa, mas, como Can You Feel The Love Tonight levou o Oscar, vencendo Circle of Life e Hakuna Matata, um Globo e Ouro e um Grammy, e é, talvez, a mais emocionante das três, ela foi a grande escolhida para esta lista!

 

Beauty and The Beast (A Bela e a Fera)

Entoada pela cantora Angela Lansbury na pele da personagem Mrs. Potts, Beauty and The Beast, a música tema de A Bela e a Fera, foi compostar por Howard Ashman e Alan Menken em 1990 no intuito de ser simples e foi inspirada em musicais da Broadway. A canção desponta na animação quando os sentimentos verdadeiros entre Bela e a Fera são, finalmente, revelados e já venceu inúmeras premiações, com críticos, tanto de cinema quanto de música, a aclamando até hoje.

Path of The Wind (Meu Amigo Totoro)

Se você gosta do Studio Ghibli, sabe que música é esta. Mas, caso você ainda não conheça o estúdio de animação japonês, ouvir Path of The Wind, a música mais marcante de Meu Amigo Totoro, talvez desperte em você o desejo de conhecer as animações de Hayao Miyazaki. A canção, composta por Joe Hisaishi, captura, perfeitamente, a sensação infantil de mistério e descoberta do filme, algo que o compositor continuou fazendo ao longo da sua longa parceria com Miyazaki. É impossível ouvir a música apenas uma vez ou, caso você conheça o longa, não ser teletransportado para ele através desta canção, que é tão simples e delicada, mas que, mesmo assim, desperta uma série das mais variadas emoções. 

 

A Whole New World (Aladin)

Composta por Alan Menken e escrita por Tim Rice e entoada por Brad Kane e Lea Salonga na versão original em inglês, A Whole New World, principal música de Aladin, é uma balada entre os dois protagonistas, Aladin e Jasmine, sobre um novo mundo, que eles podem agora descobrir com o tapete mágico. A faixa consegue ser, extremamente, grudenta, mas ainda boa! A prova é que levou o Oscar de Melhor Canção Original em 1993 e foi a única, até hoje, da Disney a levar o Grammy de Música do Ano.  

I See The Light (Enrolados)

Nomeada para o Oscar e ao Globo de Ouro, I See The Light, principal música de Enrolados, recebeu críticas mistas da crítica especializada já que não é tão original assim, assemelhando-se bastante de Kiss The Girl, de A Pequena Sereia, e de A Whole New World, de Aladdin, mas é uma canção romântica super bem feita e entoada de forma delicada por Mandy Moore e Zachary Levi. A sequência das lanternas torna tudo ainda mais emocionante.

Just Around the River Bend (Pocahontas)

Nós todos temos um senso um aventura, que nos anima, e, mesmo não saibamos o que acontecerá em seguida, medo não nos impedirá de fazer o que nos deixa feliz e nos emociona. É, justamente, sobre isso que Pocahontas canta em Just Around the Riverbend, canção composta por Stephen Schwartz que serve como ponto de mudança durante a narrativa da animação, já que a protagonista decide não seguir as tradições para partir à procura de novas aventuras enquanto entoa a música. Difícil é não se animar junto com ela! 

Here I Am (Spirit - O Corcel Indomável)

A faixa Here I Am, cocriada por Bryan Adams para Spirit - O Corcel Indomável, é um ótimo exemplo de que dá para criar uma balada para uma animação, fugindo dos moldes estabelecidos pela Disney. A canção é sobre ser verdadeiro consigo mesmo e achar conforto em saber quem somos de fato; o que resume bem o que a maioria das pessoas deseja de uma balada, né?

The Legend of Ashitaka Theme (Princesa Mononoke)

Um pouco mais épica do que a maioria das músicas que Hisaishi já havia criado para o Studio Ghibli, The Legend of Ashitaka Theme, assim como o restante da trilha sonora de Princesa Mononoke, demandou que o compositor empurrasse o seu som para um território mais fantástico, que suas antigas composições haviam apenas vislumbrado. A faixa é uma das mais memoráveis de Hisaishi e marca o fim do filme com uma sensação de grandeza bastante apropriada.

Once Upon a December (Anastasia)

Cantada três vezes ao longo de Anastasia, Once Upon a December é o elemento que conecta Anya a sua avó desaparecida, e os personagens fantasmagóricos, dançando waltz, tornam uma canção tão sentimental ainda mais tocante e interessante. A animação imagina como teria sido a vida da princesa russa Anastasia Nikolaevna se ela tivesse sobrevivido à execução da sua família, como muitas pessoas alegam ter acontecido!

Under The Sea (A Pequena Sereia)

A canção Under The Sea, vencedora do Oscar de Melhor Canção Original em 1989 e de um Grammy, precisava entrar nesta lista por ser uma das reconhecíveis de uma animação até hoje em dia! Inspirada no gênero caribenho calipso, original de Trindade e Tobago, a faixa é entoada por Samuel E. Wright na pele do caranguejo Sebastian, que implora que a protagonista permaneça embaixo d’água à medida que elenca como é divertido viver no mar, mas o pedido acaba entrando por um ouvido de Ariel e saindo pelo outro, já que ela acaba emergindo de todo jeito.

The Bare Necessities (Mogli - O Menino Lobo)

Entoada por Phil Harris na pele do adorável urso Baloo, The Bare Necessities, a única música composta por Terry Gilkyson para a trilha sonora de Mogli - O Menino Lobo, que conta com outras sete canções compostas pelos irmãos Sherman, é também a melhor. Não é à toa, portanto, que ela seja a que melhor sobreviveu ao tempo; ainda sendo reconhecível mesmo depois de quase cinquenta anos.

Let It Go (Frozen)

Composta pelo casal Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez para Frozen, Let It Go fez o que uma canção de uma animação não fazia há décadas: caiu na boca do povo. Cantada por Indina Menzel no filme como a Rainha Elsa, ela serve como momento decisivo para a personagem deixar o seu isolamento e declarar que está livre das amarras que conhece desde a sua infância. Let It Go atingiu o Top 5 da Billboard Hot 100, levou o Oscar de Melhor Canção Original em 2014 e venceu o Grammy de Melhor Música Para a Mídia Visual em 2015. A faixa ganhou conhecimento internacional e se tornou uma das mais regravadas da Disney de todos os tempos, com inúmeros covers nas mais diversas línguas. Preparado para passar a semana inteira com a canção na cabeça? Dá o play: