X

17 romances de ficção científica no espaço (ou não)

A chegada de Passageiros aos cinemas nos deixou no clima para sci-fis românticos

Por Carla Braga - 03 Jan 2017 às 14:32h

Dois passageiros, excepcionalmente atraentes, de uma nave espacial acordam noventa anos antes do restante da tripulação devido a um problema em suas cabines de hibernação. O que fazer? Iniciar um romance, claro. Esta é a premissa de Passageiros, romance de ficção científica de Morten Tyldum estrelado por Jennifer Lawrence e Chris Pratt, que chega aos cinemas nacionais nesta semana. A soma entre o gênero romance e o sci-fi pode parecer um tanto atípica, mas não é, necessariamente, uma novidade. Elencamos, portanto, uma lista para provar isso e ajudar a vida das pessoas que curtem essa combinação.

Questão de Tempo (2013)

Muito provavelmente a produção mais adorável desta lista, Questão de Tempo (2013)é, acima de tudo, uma comédia romântica. Mas uma comédia romântica sobre viagens no tempo! O filme, protagonizado por Rachel McAdams e Domhnall Gleeson, meche com as estribeiras do gênero romcom, algo que todos precisamos concordar não acontecer com tanta frequência assim. Mas isso não acontece devido ao elemento de ficção científica do seu roteiro, e sim porque a produção apenas nos mostra a história de um adorável casal claramente perfeito um para ou o outro – fugindo daquele modelo engessado de apresentar um casal, aparentemente incompatível, para mostrar o seu suposto fim e, em seguida, a sua reconciliação (quase sempre com uma viagem ou aeroporto no meio). Questão de Tempo é um longa para os mais românticos ratificarem sua fé em relacionamentos duradouros.

 

Fonte da Vida (2006)

Misturando elementos dramáticos com fantasia, história, espiritualidade, romance e ficção científica, Fonte da Vida (2006), filme do respeitado Darren Aronofsky (Réquiem Para um Sonho, Cisne Negro), não é a obra-prima do cineasta, mas ganha pontos pela sua originalidade. A história do longa forma-se através de três arcos narrativos, em que Hugh Jackman e Rachel Weisz vivem personagens diferentes, que podem ou não ser as mesmas pessoas sempre. Com visuais interessantes, a produção utiliza-se dos seus elementos de sci-fi para debater temas como amor e mortalidade (quem nunca temeu pela vida de quem ama?) de forma poética.

 

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004)

Você já deve ter ouvido falar da comédia dramática romântica de ficção científica (ufa!) Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, mas talvez ainda não a tenha visto. Não foi ao acaso que o filme se tornou um cult no ano em que saiu e nos que se seguiram, já que contém uma trama muito bem executada e criativa, escrita pelo icônico Charlie Kaufman (Adaptação, Quem Quer Ser John Malkovich?). No filme, para explorar a natureza da memória e do amor romântico, cria-se a ideia de que uma empresa é capaz de apagar as memórias de entes queridos das pessoas caso elas queiram fazer isso. Assim, conhecemos o casal de protagonistas, vividos por Jim Carey e Cate Winslet, que se conhecem com aquela estranha sensação de já terem se conhecido antes; algo que costuma acontecer na vida real.

 

Solaris (2002)

Solaris (2002), escrito e dirigido por Steven Soderbergh, adapta o livro de mesmo nome de Stanis?aw Lem assim como o filme homônimo de 1972 do legendário cineasta Andrei Tarkovsky.  O longa, ambientado quase todo uma estação espacial, que orbita o planeta Solaris, segue o protagonista, vivido por George Clooney, enquanto ele trabalha no local e revela uma série de flashbacks do protagonista com a sua esposa falecida; até que um dia ele acorda com a figura da sua esposa, teoricamente morta, ao seu lado.

 

Sentidos do Amor (2011)

O drama romântico de ficção científica Sentidos do Amor (2011) tinha tudo para ser apenas um sci-fi situado em um futuro próximo, em que uma epidemia acomete a sociedade e a rouba dos seus sentidos – um de cada vez. Mas, ao decidir transmitir essa história através da epidemiologista Susan, vivida por Evan Green, quando ela conhece o cozinheiro Michael, interpretado por Ewan McGregor, e começa a desenvolver um relacionamento com ele à medida que a estranha doença progride, Sentidos do Amor ganha uma atmosfera romântica, porém dramática muito bem construída.

Ela (2013)

Com todos os longas apocalípticos e distópicos circulando por aí, é até revigorante se deparar com uma visão do futuro um pouco mais otimista; como acontece em Ela (2013). Escrito e dirigido por Spike Jonze, Ela gira entorno de um homem, protagonizado por Joaquim Phoenix, que se apaixona por um assistente virtual de computador, como a Siri do iOS ou a Cortana da Microsoft, dublada por Scarlett Johansson; o que basicamente transforma o filme na perfeita combinação entre sci-fi e romance. Mas, além disso, a escrita e atuações, já que a voz marcante de Johansson se torna tão presente, que é impossível não a chamar de atuação, tornam esta meiga história em um comentário incisivo, mas não cínico sobre os relacionamentos modernos.

 

A Passagem (2005)

A Passagem (2005) não é para os mais fracos de coração, graças ao seu elevado nível de nonsense e drama. Mas, roteirizado por David Benioff (Game of Thrones), o longa estrelado por Ryan Gosling, Ewan McGregor e Naomi Watts surpreende ao começar indicando que será um romance e indo na direção do estranho e bizarro por completo em seguida.

 

The One I Love (2014)

Outra produção extremamente criativa e com uma pegada sci-fi mais discreta se chama The One I Love (2014).Protagonizado por Mark Duplass e Elisabeth Moss, o longa foca em um casal em crise, que, desesperado, decide ir para um retiro de final de semana para salvar o casamento. O local prova ser bastante estranho, rapidamente, criando desencontros e erros de continuação que provam que algo muito louco e com uma pegada de ficção científica está acontecendo. Falar mais sobre isso estragaria a mágica da história.

 

Os Últimos na Terra (2015)

O drama romântico de ficção científica islândes Os Últimos na Terra (2015), que adapta o livro de mesmo nome de Robert C. O'Brien, nos apresenta a três protagonistas, encarnados por Margot Robbie, Chiwetel Ejiofor e Chris Pine, que, após um desastre que extingue quase toda a civilização, encontram-se em um triângulo amoroso carregado de emoções e dilemas enquanto são os últimos sobreviventes humanos de que têm conhecimento.

 

Love in Space (2011)

A comédia romântica, ambientada em parte no espaço, Love in Space (2011) segue uma mãe e suas três filhas, focando nos dilemas amorosos delas, que encontraram sucesso em vários aspectos da vida, menos no amor. Uma delas é Rose, uma astronauta supercompetente, independente e competitiva, que, para conseguir ir ao espaço, trabalha e treina duro apenas para descobrir que terá que trabalhar com o ex-marido. Os dois permanecem na mesma cápsula, trabalhando e comendo no mesmo lugar, o que acaba reascendendo o relacionamento, que havia minguado.

 

A Casa do Lago (2006)

O drama romântico A Casa do Lago (2006) entra nesta lista por dois motivos: um sutil detalhe de ficção científica e Keanu Reeves. Centrado em um arquiteto em 2004 e em uma médica em 2006, o filme nos apresenta aos protagonistas, que se correspondem por carta em uma caixa de correio na casa do lago, em que os dois viveram em épocas diferentes de suas vidas. Eles trocam correspondência por dois anos, permanecendo separados no tempo até que um dos dois percebe que a vida do outro está em perigo.

 

Te Amarei para Sempre (2009)

Provando que adora um romance com traços de sci-fi, Rachel McAdams estrela Te Amarei para Sempre (2009)ao lado de Eric Bana. Um pouco mais dramático que Questão de Tempo, o filme de Robert Schwentke segue o personagem de Bana, um bibliotecário de Chicago com um transtorno genético paranormal que o faz viajar aleatoriamente no tempo, à medida que ele tenta construir um relacionamento amoroso com Clare (McAdams).

 

Sem Segurança Nenhuma (2012)

Sem Segurança Nenhum, estrelado por Aubrey Plaza e Mark Duplass, mistura de forma épica comédia com romance e ficção científica ao criar um roteiro nonsense inspirado em uma nota de 1997 da revista Backwoods Home escrita como piada (mas levada a sério por várias pessoas) por John Silveira, funcionário do periódico. No texto, ele procurava por alguém para acompanhá-lo em uma viagem no tempo sem garantir que o escolhido voltaria a salvo para contar história. No longa, a dupla de protagonista ainda acaba se envolvendo romanticamente, garantindo uma vaga nesta lista.

 

Wall-E (2008)

A animação da Pixar Wall-E (2008) é uma comédia dramática e romântica de ficção focada em um robô, chamado WALL·E, criado no ano de 2100 para limpar a Terra coberta por lixo e abandonada pelos seres humanos, mas o dia-a-dia do protagonista muda por completo quando ele se apaixona por um outro androide, EVA, a segue para o espaço e inicia uma aventura, que mudará o destino da humanidade!

 

Não Me Abandone Jamais (2010)

O distópico, romântico e dramático Não Me Abandone Jamais (2010) é ambientado em uma realidade alternativa, em que, devido a uma descoberta nos anos 50, a humanidade conseguiu expandir sua expectativa de vida para além dos cem anos de idade e decidiu que sua juventude teria um destino nada agradável. O detalhe nisso tudo é que essa sociedade é narrada por meio da perspectiva de jovem vivida por Carey Mulligan, que imerge em um triângulo amoroso com os personagens de Keira Knightley e Andrew Garfield.

 

 Os Agentes do Destino (2011)

Estrelada por Matt Damon e Emily Blunt, Os Agentes do Destino (2011) narra a história de um homem, que descobre que os eventos da sua vida, que pareciam ocorrer ao acaso até então, são, de fato, controlados por uma rede tecnológica de inteligência avançada. Tudo muda para o personagem após um evento não planejado pelos seus controladores, um encontro romântico com uma dançarina, que o leva a confrontar seus manipuladores apesar da promessa de um grande futuro estar a sua espera uma vez que ele volte para a sua narrativa.

 

A Mulher na Lua (1929)

A ficção científica melodramática alemã A Mulher na Lua (1929), produzida, roteirizada e dirigida por Fritz Lang, segue os tripulantes de um foguete, que parte para a Lua em busca de ouro, mas, após um desentendimento entre os exploradores graças à cobiça de alguns, eles se confrontam até se levarem todos ao extermínio, restando apenas um homem e uma mulher. A dupla precisará então recomeçar tudo no local para dar continuidade à humanidade no local.