X

As 9 cenas mais radicais de filmes de ação

Não é só Vin Diesel que deixa o público sem acreditar no que está vendo

Por Rafael Sanzio - 18 Jan 2017 às 11:55h

Muitos filmes, principalmente os da década de 80 a 90, achavam realmente interessante a junção entre filme de ação e esportes radicais – que o diga Caçadores de Emoção. Desculpem o trocadilho, mas a maré da popularidade baixou e apenas com o sucesso de produções recentes como Velozes & Furiosos o radical do esporte, neste caso corridas, voltou a ganhar os holofotes. Com xXx: Reativado vindo aí e prometendo várias manobras loucas durante o filme, o Fique Ligado resolveu reunir as cenas mais radicais dos filmes de ação.

Risco Total (1993)

Resolvi começar com uma das cenas mais clássicas do cinema de ação. Sylvester Stallone é um alpinista membro de um grupo de resgate que salva pessoas que se perdem ou ficam presas nas montanhas. A cena de abertura do filme foi bem tensa na época, e ninguém esperava que o herói principal pudesse falhar. No mesmo filme há uma cena de transferência de dinheiro que, por si só em termos técnicos, também foi audaciosa.

B13 – 13º Distrito (2004)

O filme francês de Pierre Morel transforma o pakour em um estilo de luta e fuga, contendo várias cenas divertidas e incríveis, como essa cena de perseguição ao personagem Leïto (David Belle):

Missão: Impossível – Protocolo Fantasma (2011)

Uma das poucas cenas que não envolve Tom Cruise correndo (brincadeira), mas é extremamente radical. O astro escala o maior prédio do mundo, o Burj Khalifa, usando um aparato especial com ventosas e precisa chegar até um determinado andar para pegar as informações que precisa, o problema é que a tecnologia pode falhar. Além disso, a volta também pode apresentar problemas.

Velozes & Furiosos 6 (2013)

Ok, não íamos esquecer quem deu uma turbinada nos filmes de ação com a vibe radical. E particularmente, de toda a franquia, essa cena é a mais mentirosa, mas que deve ter empolgado muitos fãs. Dominic Toretto (Vin Diesel) prova que, além de ser um ótimo motorista, é incrível em física e matemática e calculou todas as leis físicas possíveis para conseguir resgatar a sua amada.

Ben-Hur (1959)

Você tem que admitir que quanto mais antigo o filme mais significativo são as cenas de ação radicais, já que eles precisam contar com apenas os dublês e com a sorte para que a cena saia correta – nada de CGI para amenizar depois. A cena da corrida das bigas foi um marco cinematográfico, devido à grande logística envolvida, com cavalos batendo nas carruagens ou em figurantes. Ainda assim dá para ver bonecos sendo utilizados, mas aí já é querer demais.

Mad Max: Estrada da Fúria (2015)

Quer coisa mais radical do que perseguição em motos magrelas e barulhentas ou caras pendurados em mastros tentando atacar um caminhão em alta velocidade? Quase um Cirque du Soleil pós-apocalíptico.

007 – Casino Royale (2006)

O novo James Bond trouxe uma forma mais brutal e moderna, tanto para combate como para perseguições. E aqui temos mais uma perseguição de pakour envolvendo o agente atrás de um malfeitor.

Férias Frustradas (2015)

Ok, pode não ser tão radical, apesar de ser um esporte radical que a família Griswold se propôs a fazer, mas a cena é muito engraçada:

Caçadores de Emoção: Além do Limite (2015)

O filme pode ser extremamente ruim, mas suas cenas de ação radical são ótimas e o diretor Ericson Core tentou fazer da forma mais realista possível, como por exemplo, essa cena abaixo, que foi feita de forma real e sem ajuda de efeitos visuais!