X

TOP 10 Jogos de tabuleiro e cardgames que podem destruir amizades

Jogar é uma atividade maravilhosa, até que alguém te apunhale pelas costas

Por Rafael Sanzio - 23 Jan 2017 às 12:03h

Eu sou um grande defensor dos jogos de tabuleiros e cardgames em relação ao poder social que eles têm, reunindo jogadores em volta de uma mesa ao invés de apenas fones de ouvido e muitos xingamentos. Existem vários tipos de jogos de tabuleiro modernos lançados aqui no Brasil, e entre estes tipos, existem aqueles que trabalham com o oposto do clima amigável e sociável que essa atividade analógica pode oferecer. São jogos que investem na intriga, manipulação ou com a mecânica direta do Toma Essa, que envolve ações que atacam outros jogadores durante a partida. Para espalhar a alegria, fizemos um TOP 10 de jogos, do mais tranquilo do gênero ao número um de casos de relações terminadas, que podem acabar com amizades – focando nos lançamentos aqui no Brasil.

10. Quartz

Design: Sérgio Halaban e André Zatz.

Jogo: Anões mineiros que entram em uma mina todo dia para garimpar as mais belas pedras preciosas e evitar acertar um cristal explosivo e acabar com o seu dia de trabalho. Na partida há o carrinho dos jogadores e uma sacola com os cristais que eles pegam sem saber que tipo de cristal irão puxar. Ao final da quinta rodada, quem for o anão mais rico vence.

Trêta: A mecânica Toma Essa pode ser bem irritante quando realizada várias vezes seguidas contra o mesmo jogador. Em Quartz você pode arremessar cristais nos outros, roubar, obrigar jogadores a pegar cristais para você e se arriscarem com a explosão. O nível de trêta só não é alto porque a ambientação é agradável e você está esperando a sacanagem dos outros jogadores.

Editora: Mandala jogos.

9. Dead Man’s Draw

Design: N/A

Jogo: Um bando de piratas continuamente realizam saques por tesouros, lidando com a sorte para não serem capturados no processo e perderem tudo no caminho.

Trêta: Apesar do ódio geralmente ser contra você mesmo, já que é um jogo de pressionar a sorte e quando você é capturado geralmente foi porque você arriscou demais. Contudo, há táticas no jogo que ferem bastante os outros jogadores e um ótimo estoque de tesouros pode ser depenado em um instante. Poderes especiais dos personagens também provocam bons golpes aos oponentes. O nível de trêta só não é maior porque é muito fácil se recuperar.

Editora: Conclave Jogos.

8. Nosferatu

Design: Pierre-Yves Lebeau.

Jogo: O Nosferatu despertou e agora quer o sangue de todos os caçadores que estão atrás dele, enquanto isso, os caçadores tentam descobrir quem entre eles é o vampiro e assim poder criar o ritual para deter o vilão sem serem atrapalhados pelo traidor durante o processo.

Trêta: Jogos com identidades secretas são um prato cheio para intrigas e mentiras e decepções. O vampiro está sozinho e com uma ajuda parcial do jogador que interpreta Reinfield. Com certeza haverá discussões e suspeitas, porém, o jogo não é tão ácido porque se você achar que estão mentindo para você é só meter a estaca no suspeito.

Editora: Conclave Editora.

7. Dead of Winter

Design: Jonathan Gilmour e Isaac Vega.

Jogo: O apocalypse zumbi chegou e ao mesmo tempo o inverno castigante. Os jogadores precisam sobreviver aos ataques, à fome, às intrigas e a um líder do grupo que pode estar querendo ver apenas o circo pegar fogo.

Trêta: Sabe aquele objetivo principal que todo mundo está se esforçando para completar e, teoricamente, já está realizado, mas quando vão verificar alguém não colocou o que disse que colocou? Essa geralmente é a parte que vem com discussões, acusações e, às vezes, um banimento do lugar. Um problema que provoca mais acusações e confusões, é que todos são egoístas no jogo e possuem seus próprios objetivos, fazendo com que todos sejam suspeitos de serem o traidor. A parte divertida é que geralmente todo mundo morre no final.

Editora: Galápagos Jogos.

6. Ticket to Ride

Design: Alan R. Moon

Jogo: Um divertido jogo família com objetivos a serem cumpridos, viajando pela linha ferroviária dos EUA.

Trêta: Não se enganem pela alcunha de jogo família, Ticket to Ride pode proporcionar os momentos mais furiosos em uma mesa de jogo ou um rancor amargo que perdurará por muito tempo. Isso proveniente de uma peça colocada por outro jogador em seu caminho, que o fará perder tempo contornando o trilho para chegar no seu destino, ou alguém impedindo que você complete o destino e assim perca vários pontos no processo.

Editora: Galápagos Jogos.

5. The Resistance

Design: Don Eskridge

Jogo: Em um mundo dominado por um Império opressor, agentes da Resistência tentam acabar com o governo através de várias missões. Contudo, dentro da Resistência há espiões imperiais que atrapalham as missões e fomentam intrigas entre os jogadores.

Trêta: O nível de inimizade aqui é maior que o jogo de dedução anterior porque você realmente precisa das outras pessoas no grupo para ser bem-sucedido – em Nosferatu, um golpe de sorte pode acabar com o traidor. Mas aqui é necessário confiar, prestar atenção nas atitudes dos outros jogadores e escolher bem quem vai para a missão. Então, teremos vários momentos de choque ao ver as cartas e entre elas uma de falha da missão, além de pessoas confiando cegamente em outras – como por exemplo, o próprio marido – e na verdade ele estava jogando contra você.

Editora: Galápagos Jogos.

4. A Guerra dos Tronos: Board Game

Design: Christian T. Petersen

Jogo: Ambientado no momento que Rei Baratheon morre na série de livros de As Crônicas de Gelo e Fogo, e agora, as casas disputam deforma agressiva ou furtiva para chegar ao Trono de Ferro.

Trêta: Sim, você está no mundo de Game of Thrones, se conhece apenas a série da HBO. E por estar no universo de George R.R. Martin, você pode esperar por intrigas e traições, visto que qualquer aliança feita durante o jogo não tem NENHUMA obrigação de ter seus termos cumpridos. Ou seja, confie desconfiando e sempre tenha um plano B para caso um “aliado” se volte contra você.

Editora: Galápagos Jogos.

3. Survive: Fuga de Atlântida!

Design: Julian Courtland-Smith.

Jogo: Pesquisadores tentam escapar de uma ilha que está afundando e com um vulcão prestes a entrar em erupção. A natureza em volta também não ajuda, nem os outros pesquisadores! Os jogadores precisam levar suas peças em segurança para um dos quatro cantos do tabuleiro, mas no caminho, coisas ruins podem acontecer.

Trêta: Esse jogo foi feito para alguém sair com raiva da mesa. Não porque há regras injustas, mas porque tudo leva a um único objetivo: sua sobrevivência. Até mesmo para se livrar de perigos, provavelmente, você estará lançando eles para outros jogadores. Haverá tentativa de alianças, choros por acharem que estão marcando eles, gritos de revolta e muitas “sugestões” do que você deve fazer em seu turno. No final, você pode ainda descobrir que nem salvou suas peças mais valiosas.

Editora: Conclave Editora.

2. Uno

Design: Kinetic, Jeff Kinney.

Jogo: Os jogadores precisam passar uma rodada sem cartas na mão para vencer, contudo, durante o jogo, as regras para descarte das cartas mudam, não sendo assim tão fácil para se livrar delas.

Trêta: Pode ser um jogo simples e alguns acharem besta, mas quem nunca se irritou com uma sequência de +4 vindo para cima de você e você receber 8 cartas seguidas e perder a vez?! O jogo possui várias maneiras de impedir que você descarte cartas e várias outras para fazer você recebê-las. Além disso, muitos jogam com regras da casa que tornam o jogo ainda mais agressivo.

Editora: Grow Jogos e Brinquedos.

1. Munchkin

Design: Steve Jackson.

Jogo: Aventureiros gananciosos e trapaceiros invadem uma dungeon e tentam evoluir primeiro que os companheiros. Alianças podem até serem feitas, mas nunca se sabe quando você estará fazendo um acordo realmente ruim.

Trêta: Há quem odeie o jogo, mas ao menos uma vez você jogou e se irritou com ele, com alguém, ou com a pessoa que te fez jogar esse jogo. O alto grau de irritabilidade desse cardgame é equiparável as possíveis várias injustiças que acontecem durante a partida. Por exemplo, você consegue matar todos os monstros, está super armado até os dentes, e quando chega no nível nove todo mundo cai em cima de você e você, se não perder níveis no processo, estará com a sorte grande. O fato de uma partida durar horas, dependendo do grupo, aumenta a animosidade entre as pessoas, já que boa parte delas quer que o jogo simplesmente acabe e outras não deixam!

Editora: Galápagos Jogos.