X

9 remakes de séries que queremos que aconteçam

Está na hora da garotada pegar a essência de séries cativantes

Por Rafael Sanzio - 15 Mar 2017 às 14:12h

O cinema está cheio de exemplos de remakes e reboots de várias produções e as séries não escapam disso. Geralmente, você pode optar por assistir ao programa em sua versão original francesa, holandesa, japonesa sem ter a necessidade de ver um remake mais parecido com a sua cultura. Eu mesmo incentivo essa prática para conhecermos melhor cada cultura e estilo de filmagem.

Contudo, ao fazer essa lista, não estou pensando em reciclagem de produções estrangeiras e sim trazer de volta séries ótimas ou com uma premissa genial para que um público atual curta essa ideia e a maravilhosa tecnologia possa dar um novo gás para a história – até já falamos sobre isso no Podcast Ligado #22. Confira a nossa lista e veja se reconhece algumas dessas séries que deveriam ter um remake:

Edição de Amanhã (1996)

História: Gary Hobson recebe o jornal de amanhã no dia de hoje, ele não sabe como e o porquê. A única coisa que ele sabe é que ele tem 24 horas para ajeitar as coisas – no estilo onde realmente pode-se mudar o futuro sem que o futuro encontre uma maneira de acontecer.

Motivo: A ideia naquela época era boa, e por mais que o ator Kyle Chandler esteja na ativa, um remake seria interessante nesse novo universo tecnológico de informações rápidas. Receber novamente o jornal seria bem datado, portanto, receber as notícias através de mensagens no Twitter ou newsletter seria uma das pegadas para revisitar a série. Além disso, a explicação desse evento parecia algo sobrenatural e que existiam outros donos do jornal, no remake, poderia ser o efeito de um supercomputador em ação que podia prever o futuro do dia seguinte.

Buffy: A Caça-Vampiros (1997)

História: Uma jovem precisa cumprir o seu destino como caçadora de vampiros e demônios em uma cidadezinha enquanto se esforça para manter sua vida normal de adolescente.

Motivo: Já até imaginamos como seria o elenco dos sonhos desse remake, mas seria bem legal ter o próprio Joss Whedon revisitando a sua criação. O programa foi um dos mais divertidos na época e deve ter influenciado um pouco essas novas produções sobre caçadores do sobrenatural.

Deadwood (2004)

História: Ambientado no Velho Oeste, a trama envolve os personagens da cidade de Deadwood, localizada em South Dakota. O local está infestado em corrupção e crime, com apenas alguns homens tentando fazer o que parece ser o certo.

Motivo: O grande motivo é que estou órfão mesmo dessa série – ela acabou abruptamente em 2006. O clima era excelente e retratava de forma ideal o faroeste e seus personagens. As atuações eram ótimas e, realmente, seria triste não ter os mesmos atores, mas se a essência permanecesse, uma verdadeira série sobre o velho oeste estaria em cena – sim, não considero Westworld um bom faroeste.

A Ilha dos Birutas (1964)

História: Sete náufragos estão presos em uma ilha desconhecida após uma tempestade torrencial. Os personagens eram o capitão do navio, o primeiro imediato Gilligan, o casal milionário, a estrela do cinema Ginger Grant, a garota da fazenda Mary Ann Summers e o cientista mais conhecido como o Professor. Eles sobreviviam a base de peixes e creme de coco e a ilha “inabitada” seguia tendo visitas ocasionais de atores convidados – mas que nunca conseguiam tirar eles da ilha.

Motivo: O sitcom foi um sucesso na época, mesmo com apenas 3 temporadas. Alguns podem dizer que Lost é um reboot dessa série – brincadeira. Uma nova versão, mantendo o tom de comédia, teria um potencial divertido e com uma perspectiva interessante para quais atores assumiriam os papéis. Fora que depois de Lost dá até mesmo para garantir algumas referências ou paródias.

Firefly (2002)

História: 500 anos no futuro, uma tripulação renegada dentro de uma pequena espaçonave tenta sobreviver enquanto viajam por partes desconhecidas da galáxia e evitando facções hostis e agentes que estão por aí atrás deles.

Motivo: Mais uma série que terminou prematuramente e mais uma sob a responsabilidade de Joss Whedon. Por mais que os rumores apontam para a volta da série com os mesmos personagens – com a boa e velha estratégia dos “10 anos depois” – talvez a melhor opção seria um remake. Conseguir os atores certos que possam reavivar as interpretações de Nathan Fillion e Cia, mas com as vantagens de efeitos especiais melhores. O universo criado por Whedon foi bem interessante e nada impede de alguns atores voltarem sob a pele de novos personagens.

Monty Python’s Flying Circus (1969)

História: Esquetes de comédia do grupo inglês Monty Python e que abordam diversos temas com algumas reviravoltas surreais.

Motivo: Vários programas de comédia, como Saturday Night Live ou até mesmo o próprio Casseta & Planeta, se espelharam nessa série e seu humor ímpar. As piadas antigas deles ainda dão certo hoje em dia, mas a ideia do remake seria juntar os melhores atores comediantes ingleses sob a tutela da trupe.

Anos Incríveis (1988)

História: Kevin Arnold lembra-se de sua infância na década de 60 e 70; as turbulências sociais na transição entre os tempos de criança e adolescência.

Motivo: Se na década de 80 o pessoal queria mostrar as discrepâncias entre os pensamentos das pessoas, da sociedade e da moda, imagina comparando com hoje em dia? Talvez precisasse mudar o ano a ser abordado, focando na década de 70 e 80 para a transição do personagem, ou realmente focar na década de 60, o que impactaria mais os jovens de hoje.

Além da Imaginação (1959 ou 1989)

História: Pessoas comuns se veem em extraordinárias e inacreditáveis situações, e em cada uma eles tentam escapar delas de uma maneira marcante.

Motivo: Ok, Black Mirror atualmente conseguiu criar a mesma sensação que os episódios de Além da Imaginação davam em sua época. Porém, a série fica muito presa na questão sobre tecnologia – na verdade, é o seu mote, e o Além da Imaginação traz tramas diversas em cada novo episódio. Ter algo mais abrangente, poderíamos ter mais discussões e histórias originais.

Battlestar Galactica (2003)

História: Quando um velho inimigo, os Cylons, reaparecem e obliteram as 12 colônias, a tripulação da velha Galactica, protetora de uma pequena civilização a bordo – o que resta da humanidade – viaja para a 13ª colônia, a Terra.

Motivo: Sei que estou mexendo em um vespeiro e muitos aclamam essa série como uma ótima ficção científica. Ainda por cima, ela própria é uma reimaginação da série de 1978. Contudo, não há meios tão acessíveis para todos curtirem o programa e não é tanta certeza se o público de hoje iria gostar de algumas atuações e efeitos especiais – apesar desse mesmo nível de atuação e efeitos serem apresentados em séries de ficção científica atuais. Bem, um remake poderia ser interessante com nomes mais conhecidos hoje em dia.