X

Os 10 filmes de super-heróis mais toscos do cinema

Nem sempre a fórmula de sucesso do gênero funcionou

Por Rafael Sanzio - 23 Mar 2017 às 11:54h

Quando pensamos em um filme tosco, constrangedor e malfeito, por vezes a nossa imaginação nos leva para filmes antigos e que, na época, funcionavam, mas agora nem tanto. Contudo, não se enganem, porque mesmo para a época que foram lançadas essas produções estavam fadadas a ganhar o troféu “wtf?!”. E quando os filmes em questão são de super-heróis? A gravidade aumenta de forma significativa. Para quem não tem problema de ficar constrangido pelos outros selecionamos algumas pérolas do gênero para você:

O Quarteto Fantástico

Não, não estou falando do mais recente filme – mas que poderia ser inserido em outro tipo de lista. E sim de um que nunca foi lançado, mas cópias ilegais foram distribuídas. A produção é de 1994, mas incrivelmente parece um filme da década de 60. Terrível, e por sinal, você pode assistir essa obra no Youtube.

Steel – O Homem de Aço

Em uma época onde era legal ter atletas estrelando diversos tipos de filme, aqui temos o “versátil” jogador de basquete Shaquille O’Neal assumindo a postura de um super-herói no filme de 1997. Um homem que com a ajuda de uma jovem Annabeth Gish (Arquivo X) constroem uma armadura de metal com todo tipo de aparatos técnicos – mas que parecia bem leve durante as cenas de ação. Bem tosco, mas divertido.

Batman & Robin

Outra pérola de 1997. Neste caso em especial, por mais que em Batman Eternamente o diretor Joel Schumacher já demonstrava o que estava fazendo com o personagem, este filme em especial extrapolou. Trocadilhos infames envolvendo gelo, closes em mamilos e bundas do uniforme, cartão de crédito do Batman e outras coisas toscas.

Mulher-Gato

Apesar de não se intitular como uma super-heroína, essa versão de 2004 da personagem da DC Comics foi uma das tentativas de sair da caixa do gênero. Trouxeram a, até então, famosa Halle Berry para o papel principal e Sharon Stone como a vilã. Efeitos especiais terríveis, trama vergonhosa, uniforme hilário e uma vilã que consegue seus poderes através de cosméticos. O que poderia dar errado?

Barb Wire – A Justiceira

Adaptação do quadrinho da Dark Horse, um remake pós-apocalíptico do filme Casablanca e estrelado por Pamela Anderson em 1996. Uau.

Motoqueiro Fantasma

O nome da tosqueira nesse filme de 2007 se chama Nicolas Cage. Tirando o fato de todo o enredo ser bem estranho, já que o clima é de um filme que se acha sério, mas parece uma paródia. Mas o principal mesmo é ter Cage como protagonista.

Elektra

Desculpe para quem achava, mas Jennifer Garner não convencia mesmo como Elektra. E seu filme derivado de Demolidor (2003) roubou o posto de tosco dele – porque nele ainda havia alguns elementos interessantes. Vilões secundários com potencial eram derrotados em pouco tempo e a história não cativava, bem como sua protagonista.

Superman III

Realmente, para quem acompanhou a franquia esse filme de 1983 parecia algo surreal. A produção colocou Richard Pryor na história e ele estar ali não fazia o menor sentido – é como se fosse aqueles crossovers de super-herói, só que nesse caso foi um comediante famoso. Além disso, temos a hilariante versão do mal do Super-Homem.

The Spirit: O Filme

Embriagado pelo sucesso de Sin City: A Cidade do Pecado, Frank Miller achou que poderia fazer um filme no mesmo molde. Em 2008 ele lançou The Spirit, e ainda teve a audácia de chamar de homenagem a obra de Will Eisner. O resultado foi terrível, tentando copiar algumas coisas de Sin City e falhando miseravelmente, além de ter alguns atores que realmente acharam que estariam em algo legal.

Howard, o Super-Herói

Vamos lá pessoal, nem todo filme tosco precisa ser ruim e essa obra-prima de 1986 é fantástica, em sua própria maneira. O filme apresenta o alienígena Howard, o Pato e seus problemas diários no planeta Terra, tentando se adaptar enquanto se torna o único capaz de deter uma invasão alienígena. Mas o momento mais creepy, tosco e tenso (mas que na época foi de boas) foi a quase transa entre ele e a personagem de Lea Thompson.