X

Marvel decide demitir artista de X-Men Gold

Ardian Syaf escondeu mensagens antissemitas e anti-cristãs nos desenhos

Por Rafael Sanzio - 11 Abr 2017 às 15:43h

O ilustrador Ardian Syaf foi demitido pela Marvel Comics após a polêmica com as edições de X-Men Gold. Fãs da revista descobriram mensagens antissemitas e anti-cristãs escondidas nas ilustrações:

O número 212 refere-se ao código utilizado na Indonésia para o protesto contra o governador cristão do país. Um dos personagens usa uma camisa com as inscrições QS 5:51, referência ao texto do Alcorão “Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si”.

Por um momento você pode achar que se trata de um easter egg sobre preconceito, já que as histórias dos mutantes abordam preconceitos e racismo. Contudo, o artista admitiu a culpa em um post que ele apagou em seguida do Facebook. Na mensagem dizia que sua carreira acabou e nada mais poderia ser feito. O artista G. Willow Wilson, criador da Ms. Marvel e muçulmano, falou em seu blog sobre o trecho do Alcorão citado, dizendo que ele é “base para muita merda” dita nos dias de hoje e que está sujeito a várias interpretações dependendo da tradução utilizada.

O que você precisa saber: Syaf vai assinar os desenhos da HQ até a terceira edição, depois quem assume é R.B. Silva.